Fórmula 106 com Crataegus - 100 CAPS

Kyolic

€16.75 

Extracto de Alho Envelhecido (E.A.E.)
O E.A.E. constituiu um suporte nutricional para a circulação sanguínea e pressão arterial. É um excelente antioxidante que ajuda a proteger o organismo contra a acção dos radicais livres, nomeadamente ao nível do sistema cardiocirculatório. Tem demonstrado também promover a boa circulação sanguínea, poder controlar a pressão arterial e contribuir para manter os níveis do colesterol saudáveis, previnindo a agregação e a adevisidade das plaquetas.

Os últimos trabalhos de investigação científica demonstram que o E.A.E. pode diminuir significativamente, os níveis de homocisteína no sangue. A homocisteína é um dos factores de risco mais importante para a doença cardíaca.
O último trabalho científico efectuado com o E.A.E., na prestigiada UCLA (Universidade de Los Angeles) com doentes cardíacos, que já tinham sido submetidos a cirurgia cardíaca, demonstrou que o grupo que tomou E.A.E., durante um ano, viu reduzida significativamente a progressão da placa de ateroma dentro da artéria. A dose usada foi de 1,2 g/dia. 
Este conjunto de trabalhos científicos faz do E.A.E. o suplemento de alho mais investigado em todo o mundo e que melhores resultados garante na protecção da saúde cardiovascular.

Espinheiro-Alvar 
Também conhecida por Crataegus, esta planta tem sido usada, consistentemente, a partir do século XIX, por apresentar propriedades benéficas para o sistema cardiovascular, sem contra-indicações. 
A Crataegus é rica em flavonóides e proantocianidinas.
Provavelmente, devido às suas moléculas de flavonóides, a Crataegus faz o coração bater mais forte e pode eliminar os batimentos cardíacos irregulares. Estes benefícios podem ocorrer por:
- Efeito de uma dilatação suave das coronárias (artérias que irrigam o músculo cardíaco);
- Acção directa sobre o músculo cardíaco, promovendo uma contracção mais vigorosa;
- Relaxamento do tónus das artérias, controlando a pressão arterial.

Segundo a Comission E, o uso da Crataegus é completamente seguro, sem contra-indicações e recomenda-se a doentes cardíacos no estádio II. De acordo com o New York Heart Association (NYHA, 1994), o estadio II engloba pessoas com doença cardíaca que se sentem confortáveis, quando em descanso. A actividade física normal resulta em fadiga, palpitações, dispneia ou dor relacionada com a angina de peito.
Esta planta tem sido muito investigada na Alemanha. Costuma-se recomendar para situações cardíacas em que os fármacos digitálicos, não são indicados. 
Trabalhos científicos recentes demonstram a sua utilidade na insuficiência cardíaca congestiva.
Esta planta pode também ajudar a baixar os níveis de colesterol.
A Crataegus, quando combinada com alho, pode contribuir para uma função cardíaca, hepática e pancreática saudáveis.

Vitamina E 
Vitamina lipossolúvel que contribui para a protecção cardíaca, dada a sua forte acção antioxidante. Esta vitamina evita a oxidação das lipoproteínas LDL (mau-colesterol), prevenindo, deste modo, a agressão à parede arterial e a sua posterior deposição dentro dos vasos sanguíneos. 
Um trabalho científico publicado numa revista médica demonstrou que homens que ingeriam 100 U.I./dia de vitamina E, durante 2 anos, reduziram para 40% o risco de doença cardíaca, comparado com o grupo que tomou um placebo.
A vitamina E melhora a circulação sanguínea e a regeneração dos tecidos e contribui para uma normal função plaquetária.

Pimenta Caiene 
Como planta medicinal o Pimento Caiene pode promover a circulação sanguínea e a função cardíaca saudáveis, bem como melhorar a eficiência da taxa metabólica.

Uso recomendado: Tomar 2 cápsulas, 2 vezes por dia, às refeições.

Aviso: Se estiver grávida ou a amamentar contacte o seu médico antes de tomar este produto.

Apresentação: Embalagem de 100 cápsulas.

Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado e equilibrado, bem como de um modo de vida saudável. Conservar em local seco, fresco e ao abrigo da luz. Manter fora do alcance das crianças. Não tomar em caso de hipersensibilidade a um dos componentes de cada produto. Não deverá exceder a toma diária recomendada. Os suplementos alimentares não são medicamentos. Em caso de dúvida, consulte o seu médico ou técnico de saúde.